Bia Kunze e a Sabedoria dos Usuários Linux

linuxjihad.jpg

Como um usuário Linux responde a um artigo da Bia Kunze onde ela conta sua experiência com o sistema, como contou com ajuda de usuários, experimentou soluções para vários pequenos (e nem tão pequenos) problemas, e concluiu que, no caso dela, o Linux não era o ideal? Eu mostro:

eh por causa de gente como vc que estamos no terceiro mundo comendo migalha e chorando mizéria com tanta desigualdade por causa de putas como vc que dao para a M$ que tem gente morrendo de aids e passando necessidade enquanto vcs se enche de dinheiro

Esse imbecil, que estava hoje no MSN com a tagline “A luz que me guia faz da minha vida a chama que te aquece” (que irônico) é a prova viva de que o Linux nunca sairá do gueto. É uma exceção? É. Do mesmo jeito que é exceção o Xiita que propôs censurar toda e qualquer crítica ao Linux. Só que sinceramente, escrever esse tipo de proposta de censura, ou mandar esse tipo de mensagem para a Bia causa muito, muito mal ao Linux. Como alguém pode considerar a sério uma comunidade que se manifesta assim?

Reescrevendo: Como alguém pode levar a sério uma comunidade que PERMITE que gente assim fale pelo Linux? No momento em que a comunidade comodamente olha para o outro lado, perde a seriedade. Eu mexo com Linux desde 1995, mas nunca o trouxe para o desktop, pois vi que era impossível conseguir suporte sério. Qualquer problema com o sistema era desconsiderado, pois “o Linux não trava, o Linux é perfeito”, como já me disseram. Hoje o uso, no servidor, onde não há telas bonitinhas ou xiitas perturbando ou ofendendo os outros.

Fica aqui a esperança de que essa geração crie maturidade, e contribua de verdade, como fazem alguns bons Linuxistas, como o Rodrigo Muniz, o Sérgio Tucano, o Sérgio Lima ou o Bruno Alves. Já o nosso amigo aí de cima, que confundiu a Bia com a mãe dele, isso daí é Linuxeiro.



Leia Também:

  • André Casteli

    Cara, infelizmente essas figuras realmente fazem mal à cultura de software livre (nem digo de linux). Falta de educação nunca foi, não é, nem nunca será meio de se fazer ouvido – e principalmente de ser levado à sério.

    Posso apenas AFIRMAR que casos assim são exceção à regra. Se gastar alguns minutos de seu tempo no google descobrirá que os "heavy users" mesmo são normalmente pessoas de alto nível educacional – mestres, doutores, etc – e não costumam responder a posts na internet.

    Acima de tudo, por se tratar de um movimento livre – e portanto "sem dono" – NINGUÉM pode dizer que fala por ele. Concordo absolutamente com o seu posto, com apenas uma ressalva: o linux (leia-se software livre) está sim pronto para o desktop. Uso há anos, recomendo aos clientes e amigos e posso dizer, sem medo de errar, que o suporte oferecido pela comunidade linux é superior em muitos aspectos ao oferecido pelas empresas tradicionais de software. Quem aqui já ligou para o suporte da Symantec ou da Microsoft ? Eles repetem sempre a mesma coisa: reinstale. Deu erro ? Reinstale, e de novo de novo e de novo … ad infinitum.

    Já me alonguei demais, abraços.

  • Puxa, ainda bem que você não postou o termo usei com ele, que substituiu o "OpenXiita"…

  • George Arraes

    São verdadeiros imbecis, fanáticos e idiotas que apenas sujam a imagem da comunidade do software livre.

  • Pingback: InterNey.Net()

  • Cardoso eu concordo no atacado com o teor do seu post, mas [sempre tem um mas ;-)] tenho apenas duas ponderações muito pontuais:

    1 – Dentro da "comunidade" do software livre ou de código aberto [que na verdade são dois subconjuntos com algumas intersecções;-)] existem opiniões bastante distintas, mas, a grosso modo, as visões intolerantes, que realmente existem, parecem ser a excessão, embora sejam as que ganhem mais destaque ( e negativos!). Infelizmente os intolerantes e suas práticas realmente só atrapalham (esse que xingou a Bia e o Rodrigo, nem merecem ser considerados da comunidade). Mas, aqueles que realmente entenderam o que siginfica liberdade de escolha, respeitam as escolhas alheias e o direito que elas têm de manifestá-las livremente…

    2 – O post do Cicero Monthiel foi muito infeliz, sem dúvida, mas não acho que devemos julgar uma pessoa por um único post. Todos nós cometemos erros, eu já devo ter falado algumas besteiras sobre software livre e mesmo sobre outras coisas… acho que devemos julgar as pessoas pelo conjunto das idéias.

    Eu não o conheço, somente os seus textos, nem tenho procuração para defendê-lo, mas cruxificá-lo por uma entrada infeliz no seu blog (blog dele!) pode não ser a melhor solução para que tenhamos num futuro próximo bons linuxistas, bons windowzistas, bons macnistas, bons Beoinstas, bons palmosistas, bons ppcistas..e todos os outros bons XXXXXXXiistas ;-)

    Embora concorde que devamos fazer o maior barulho em defesa da liberdade de opinião, qualquer que seja ela.

    abraços

    PS: Obrigado pela parte que me toca ;-)

  • Cardoso,

    Rapaz, eu concordo contigo sobre o Linux. Vou além: uso-o no desktop no trabalho onde tenho que compartilhar o computador, simplesmente por ser uma ferramenta menos sujeita a virus, spyware, essa coisa toda. Usar computador que outras pessoas usam, hoje em dia, é como fazer sexo sem camisinha (guardadas as proporções, que não sou xiita eu também… ;). Acho que o Linux evoluiu como desktop, mas ainda longe da facilidade do Windows ou do Mac, sempre devido à questão da padronização. Movimento livre, tem muita gente mexendo, tem seus prós e seus contras. Imagine se uma distruição não incorpora uma determinada melhoria em uma biblioteca, e você não consegue instalar mais nada que requeira uma versão mais nova dessa biblioteca porque a dita não foi atualizada pela distribuição. Isso dá uma frustração imensa ao usuário "comum", não escovador de bits. E acho que apontar problemas como esse (que nem sempre são percebidos pelos heavy-users, que *preferem* usar linha de comando) é um serviço que se faz à iniciativa do Linux. Infelizmente tem mané que pensa o contrário.

    P.S. – Comecei a segunda temporada do Battlestar… realmente, fantástico… ;)

  • Pingback: Bruno Alves()

  • Tranqilo Cardoso?

    Bom, sobre o Monthiel ele foi muito infeliz, não sei o porque a postura dele, me supreendeu pois tenho contato com o que ele escreve a muito tempo e nunca vi este tipo de pensamento por parte dele.

    Ele pecou muito em defender a Distribuição UBUNTU e não o Sistema Operacional Linux.

    E o grande erro que pedir que não deixemos que outros falem mal do Linux, foi como escrevi se não pode falar mal de Linux, porque falar mal do Windows pode?

    É com o feedback de todos, os que gostam e os que não gostam do pingüim ou outro SL qualquer, é que a comunidade vai poder melhora-lo, sem esse tipo de feedback não podemos crescer.

    E não, como o André escreveu ele não fala em nome da comunidade, pelo contrário, muitos usuários de GNU/Linux se chatearam com o teor do seu texto.

    Dando a minha opnião o GNU/Linux caminha cada vez mais para o amadurecimento nos Desktops caseiros, faltam algumas coisas mas muita coisa boa já existe, uso o Kalango 3.2a no meu computador e só vou para o Windows XP quando quero voar nos meus simuladores.

    FALOW !!

    OPS ! Muito obrigado pela mensão no seu post.

  • Gustavo molina

    Ridiculos, realmente.

    Como pode ALGUÉM OUSAR DISCORDAR da opinião deles ?

    Quem discorda da opinião, certamente é nazista. E por isso que a humanidade está tão ruim, na lógica torta deles :)

    Fogo foi associar a AIDS à MS.

  • Luiz

    Uso o Kurumin/Linux na internet, pois o Windows mesmo com anti-vírus, firewall, anti-spyware, anti-keylogger, não me sinto totalmente seguro. Quanto ao ser que ofendeu a Bia Kunze, não devemos leva-lo a sério. Quanto ao GNU/Linux ficar no gueto, não se preocupe, pois ele já saiu, mesmo com alguns problemas que vão ser resolvidos, simplesmente porque o GNU/Linux é um bom produto e tem espaço para ele.

  • Rapaz, fiquei pasmo com essa história toda, não pensei que esse post da Bia (desculpe pela intimidade ;)) fosse refletir tanto assim, mesmo sabendo que o blog dela é massivamente lido, nunca acreditei que os xiitas já teriam encontrado o blog dela.

    Bem, minha experiência com Linux é de quase 10 anos, usei inclusive até o início desse ano o Ubuntu, mas pelo mesmo motivo que você disse no teu post, decidi voltar pro Windows no meu desktop, não que seja questão de amar ou odiar à uma empresa, como todo mundo sempre diz, é uma questão de escolha, pra mim custo x benefício.

    Quando li a mensagem do incendiário soltei uma risada, acho que é a única coisa que pode ser feita num momento desse.

    Abraço!

  • Carlos Wagner

    Opiniões diversas às suas sempre existirão, e como dizem por aí, toda unanimidade é burra.

    Porém atacar pessoas devido às suas idéias e opiniões é uma prova de falta de educação e senso de humanidade e existência coletiva, ainda mais em se tratando do assunto Software Livre, que prega a liberdade do software como parte do conhecimento humano.

    Todos temos liberdades fundamentais, e a liberdade de expressão é uma delas. Não condeno (quem sou eu pra isso) os xiitas e outros extremistas, mas daí a chegar a xingar uma pessoa apenas devido o um post em um blog é ser extremista ao extremo. Algo prejudicial à sua vida (vide os homens-bomba) e das pessoas que estão próximas a você.

    Temo por essas pessoas, pois geralmente não têm paz interior e sempre estão procurando um culpado por suas frustrações e insucessos, dessa forma ferindo a tudo e a todos que não compartilham de suas idéias, geralmente enfeitadas por promessas de grandes recompensas d'além-vida.

    Espero sinceramente que essas pessoas que se intitulam "defensores" do SL/GNU/Linux e se comportam de maneira agressiva, tenham a sua vida iluminada pelas idéias de liberdade, tais quais a de Voltaire ("Posso não concordar com uma só palavra do que dizes, mas defenderei com todas as minhas forças o teu direito de dizê-las").

    A verdadeira comunidade de SL não se preocupa se o Windows é ou não melhor que GNU/Linux, eles (ou seríamos nós?) se preocupam com a melhoria constante de seus próprios programas, com a correção de problemas/bugs, adição de novas funcionalidades e real satisfação de seus usuários, que podem ser leigos, heavy-users, hackers, programadores, analistas, etc… Dentro dessa idéia está a certeza de que os programas tm e terão problemas que precisam ser corrigidos, e que o feedback dos usuários é mais que importante. Basta ver a quantidade de wikis e bugzillas espalahados por aí.

    Quais empresas de software proprietário está disposta a mostrar as entranhas de seus "produtos" para que todos possam analisar seus defeitos e sair contado aos quatro ventos sobre uma brecha que possa dar acesso irrestrito ao computador de alguém?

    Espero que mais e mais pessoas publiquem em seus blogs as suas impressões sobre as distribuições Linux. Isso mostra que há um interesse crescente no S.O. e nas ferramentas disponibilizadas. E se não houver reclamações não saberemos como resolver os problemas ou melhorar pontos que ajudem essas pessoas e outras que podem querer "ver a cara" desse "tal" Linux.

    Devemos estar preparados para tudo na vida. Não vivemos num mar de rosas, nossos políticos estão aí para provar isso. O programa que eu uso no meu computador é importante para mim, mas não deve ser o guia para a vida de ninguém.

    Existe vida fora do Google e devemos ter coragem para demonstrar a mesma força ante esses problemas, para que não nos tornemos pessoas frias, semi-humanas. Todos precisamos de alguém para viver essa vida e menosprezar ou atacar alguém por que não gostou de um programa de coputador ou não torce pro mesmo time não é sinal da evolução humana que o mundo precisa hoje.

    Desculpem o tamanho do post, mas fico me dói quando vejo/leio uma intolerância. Mas tenham certeza de que existe vida inteligente dentro do SL, e não você não precisa de nenhum seti@home para encontrar, basta visitar alguns fóruns, outros blogs, encontros de usuários, installfests, etc.

    Bom final de semana a todos e que Deus ilumine a vida de todos nós.

  • Moisés August

    Nossa, depois criticam o post q recrima o Leo… Olha o tipo de post q vocês fazem !!!

    – Lógico q uma pessoa q entra no msn e faz esse de comentário está errado.. mais e dái ? O Linux nunca sairá do gueto ?

    – Ao meu ver esse post também não está adequado. Alguém aqui nunca foi alvo de críticas ? e isso é culpa do gueto linux ?

    Senhores, entendo vocês, mas vamos ponderar os posts p/ que vocês possam cobrar posts de bom nível né ?

  • Caro Moisés… Leia de novo. Eu falo com todas as letras: O sujeito falar uma barbaridade daquelas pra Bia e a comunidade ficar omissa é SIM prejudicial ao Linux. O sujeito pregar a censura de toda e qualquer crítica É SIM prejudicial ao Linux.

    Felizmente os xiitas são minorias, mas mesmo assim eles existem. O retorno tem sido bem positivo, mas também serviu para desenterrar vários trolls. No post do Monthiel tem gente ameaçando o Leo de morte, caramba.

    Deixar esse tipo de comentário impune é prejudicial e culpa da comunidade sim, se for omissa. O preço da liberdade é a eterna vigilância, inclusive interna.

    Quanto a críticas, claro. Todo mundo recebe críticas, mas no momento em que viram pessoais, perdem a razão e são sumariamente deletadas.

  • Moisés August

    Cardoso, já li… Não se trata de ficar omisso, mas sim, de nos privar de situações constrangedoras…

    – Como de expor o baixo nível desses calhordas ou mesmo do "linux não sairá do gueto".

    – Aí, vc está corretíssimo…

    Cardoso :

    Todo mundo recebe críticas, mas no momento que viram pessoais, perdem a razão e são sumariamente deletados…

    Pronto… ignorá-los, é o que merecem… só isso, algo mais além disso é sensasionalismo. E o maior prejudicado nessa história toda ? a sensível imagem do linux.

    Chamada aos trabalhos…

    Vamos produzir artigos, dicas, programamar, usar e abusar. P/ a comunidade isso é que tem valor…

    Obrigado pelo espaço

  • Guilherme

    A liberdade que se prega aqui no Brasil também deve ser respeitada em qualquer âmbito que seja. Se o cara usou os comentários pra xingar alguém, é deplorável, mas defenderei até a morte a liberdade que ele tem de fazer o que ele quiser, pois vivemos num país livre, graças a Deus.

  • Guilherme

    "Eu mexo com Linux desde 1995, mas nunca o trouxe para o desktop, pois vi que era impossível conseguir suporte sério."

    Quando você tem um problema no servidor rodando Windows você consegue suporte de quem? Da Microsoft?

  • Guilherne, liberdade não significa falta de respeito. Injúria, Calúnia e difamação são crimes previstos na mesma legislação que garante a liberdade de expressão. Vivemos num país livre, não num esgoto. Existem limites para comportamento civilizado. Ele não tem o direito de começar a gritar numa peça de teatro, ou de ir pra aula de sunga.

  • Guilherme

    Se começarmos a censurar todas as vezes que surge um comentário, uma frase, ou qualquer coisa que nos incomoda, voltará a ditadura e seus malefícios.

    O mais estranho que vejo é quando alguém fala dos seus, há toda uma "calamidade", um algo de épico que se defenda essa pessoa com unhas e dentes. Agora, eu já vi você atacando nosso presidente, não com as mesmas palavras grosseiras e de baixo calão, mas com igual ou pior efeito, só pelo fato do nosso presidente ser do PT, pois VOCÊ não gosta do PT e VOCÊ pode falar mal do presidente, pois a mesma constituição te dá esse direito. Não seja um hipócrita, pois pior do que falar na cara de qualquer um o que se pensa, é criticar alguém quando nós mesmos fazemos a mesma coisa, mesmo se disfarçadamente.

    Sou usuário de Linux há um bom tempo e, de 2 anos pra cá, uso-o exclusivamente como meu desktop (uso Ubuntu e Fedora Core 5) e, sim, ambos estão mais preparados pro desktop do que se pode achar. Veja essa matéria http://webinsider.uol.com.br/vernoticia.php/id/27… que exemplifica bem o que sinto quando sou forçado a usar o Windows® no meu trabalho e essa http://webinsider.uol.com.br/vernoticia.php/cl/39 de como a "inteligência" pode ser danosa quando se fala a repeito de algo que não se conhece, apenas quer se falar mal.

  • Criticar não é ofender. Se você considera isso um direito constitucional, só posso lamentar. Deve ser alguma deficiência da educação que recebeu da piranha da sua mãe.

    Viu? é fácil. Não requer argumentação, pesquisa inteligência, nada. Como um bom OpenXiita gosta de fazer. Liberdade total, fale o que quiser, sem consequências.

    Desculpe, não posso defender isso. Nem contra os meus nem contra ninguém. Nem mesmo a sua mãe.

  • Guilherme

    Em nenhum momento eu usei palavras ofensivas contra você, ou a tal da Bia, ou até contra o tal xiita. Mas já que você assim o quis, ainda assim não usarei da mesma ardilosidade que você me insinua.

    Faço minhas as palavras de Voltaire: "Não concordo com uma única palavra do que dizeis, mas defenderei até a morte o vosso direito de dizê-lo". Concluindo, QUALQUER pessoa TEM o direito garantido pela nossa constituição de dizer o que pensa, quer o Deus na Terra (você) goste ou não.

    E você está confundindo liberdade com libertinagem, coisa que em nenhum momento foi citada. Sou usuário de Linux e em nenhum momento da minha vida pensei em anarquia e desobediência às leis vigentes em qualquer país que seja. Liberdade que se prega é a de poder usar o SO que se queira, ver qual canal você quiser, poder expor suas idéias sem medo de ir pra cadeia (vide ditadura), usar o seu corte de cabelo e até criticar de modo grosseiro alguém. Liberdade está aí pra isso. Não confunda com os vândalos que quebraram o Congresso, não confunda isso com os traficantes disfarçados de "MC's" que pregam a destruição e a convulsão social, nem todos os tipos de crimes reais.

    Agora, você perder o seu tempo e ficar criticando alguém que criticou uma amiga sua, sinceramente, é excesso de tempo ocioso…

  • EU estou confundindo? Você diz que qualquer um tem o direito de dizer o que quiser a qualquer momento, e defende isso, e EU estou confundindo? Só demonstrei de forma simples e eficiente como liberdade tem limite. Quanto a Voltaire,se vivo fosse veria que o crime de calúnia e difamação existe no código penal brasileiro e que há de se pensar duas vezes antes de sair ofendendo os outros.

    Chamar a Bia de puta não é defender o Linux, ou você não consegue entender isso?

  • É evidente que o maluco que escreveu aquilo está errado e acaba fudendo o que ele, talvez, estivesse desejando defender, no caso, Linux.

    A copa começa hoje :-)

    vamos se divertir se :lol:

  • Rafael

    Chega a ser hilário…
    Podem existir defensores do Linux, mas da Microsoft não??

    Já que querem tudo open source, não vivam num mundo capitalista.

  • Lu

    Vi o comentário desse sujeitinho e fiquei chocada. Ainda bem que, ao que parece, ele é exceção no mundo linux – conheço bastante gente que mexe com isso e tem o maior prazer em ajudar iniciantes ou curiosos (como eu), sem cair no fanatismo. Enfim, gente besta tem em todo canto…

    Na verdade, cheguei aqui procurando informações sobre o x51v e estou aproveitando pra ler tudo que você já escreveu sobre palms. Onde encomendou o seu, falando nisso?

    Enfim, a internet é grande, mas nem tanto – já fomos colegas na lista Megapixels, hehehe.

    Abraço.

  • Fernando Dettoni

    Com certeza a atitude deste infeliz foi deprimente e ridicula. Mas se conhece o software livre, e o Linux sabe que isso é uma rara exceção e que na maioria das comunidades consegue-se muito mais ajuda do que jamais se conseguiria em qualquer sistema pago, a menos que tenha uma grande empresa e gaste milhares de dólares com software.
    O Linux e a comunidade do software livre tem adeptos de todos os tipos. E a liberdade de expressão é um dos lemas. Achei que seu post não foi menos infeliz do que a resposta. Se não vale a pena, simplesmente desconsidere, do mesmo modo que os usuarios linux desconsideram todos os comentários e criticasa eles.
    A comunidade do software livre hoje, na maior parte, é muito madura e disposta a ajudar sempre. Mas como qualquer comunidade, tem suas partes ruims. Por mais que um pais seja civilizado e perfeito, ainda terá seus assassinos, ladrões, etc.
    Do mesmo modo que fico indignado com a reposta do usuario, fico indignado com a generalização feita no seu post.

    []’s

  • Zepp

    Que salada ein cardoso. Tu misturou Bia Kunze com Linux com a falta de educação de um cara que usa Linux. Existem mal educados usando Linux como existem mal educados usando Windows. Você está generalizando o comportamento de um idiota para toda uma comunidade de usuários e desenvolvedores que defendem o software livre, num tentativa, ao meu ver, de fazer média com a garotaconectada. Ao meu ver você foi extremamente infeliz.

  • Agnem Klotzk

    Uma mulher fazendo review do Ubuntu… hahahahaah

    Besta é quem perde tempo lendo, e respondendo.

    Depois que ela aprender a programar o video pra gravar, estacionar carro, trocar lampada, ai sim, talvez pudesse fazer review de algo.

  • Agnem, eu sei programar meu vídeo pra gravar (embora não use mais), sei estacionar (sem direção hidráulica), sei trocar lâmpada (inclusive do refletor odontológico)… e se bobear, tiro a sua mulher de você. Chauvinista do jeito que você é, não seria nada complicado. Aposto que ela anda precisando ser bem tratada.

    Tá, eu desvirtuei o assunto do post – desculpe Cardoso, mas eu não deixo passar em branco quem me ofende com machismo, e você sabe o que aconteceu na última vez com quem fez isso.

    Retomando, então, o assunto. Instalei o Ubuntu de volta e estou fazendo ótimas amizades com a comunidade linuxeira de Curitiba. Com os civilizados, lógico. São todos uns fofos.

  • Deco

    Estava me candidatando a ser o mais novo usuário a migrar definitivamente para o Ubuntu a distribuição que mais me agrada. Na verdade já a tenho instalada a bastante tempo mas sempre mesclando o Windows com ele. Agora depois de tanta baixaria fico a pensar, o Linux tem vírus? Será que este vírus é um mal que não ataca o software e sim a cabeça das pessoas e as transformas em obcecados pela própria criação? Será que este vírus é um jovem vírus chamado . Existe anti-vírus para isto? Prozac resolve?

  • Deco

    Estava me candidatando a ser o mais novo usuário a migrar definitivamente para o Ubuntu a distribuição que mais me agrada. Na verdade já a tenho instalada a bastante tempo mas sempre mesclando o Windows com ele. Agora depois de tanta baixaria fico a pensar, o Linux tem vírus? Será que este vírus é um mal que não ataca o software e sim a cabeça das pessoas e as transformas em obcecados pela própria criação? Será que este vírus é um jovem vírus chamado Narciso . Existe anti-vírus para isto? Prozac resolve?

  • Pingback: PageRank de Posts, Páginas e Categorias - Dudu Tomaselli()

  • Luiz

    Cardoso (ou Bia). Aonde que está o post que gerou toda essa polêmica. E, principalmente, aonde está o comentário do jumento?

  • Infelizmente existe estes ''infelizes'' que se acham no direito de criticar qualquer coisa, só por que utiliza linux e se acha melhor do que outros.

    Vamos lembrar que os dois sistemas nasceram com pontos de vistas diferentes, e se alguma comparação for feita deve se ter o máximo de cuidado.

    O Linux vem evoluindo muito para usuário final, apesar de a questão do que é um usuário final é bastante complicado, entretanto, podemos dizer que alguns membros da comunidade são mal edudados e prepotentes, isso queima a imagem do Linux, pois eles falam muito até do que não sabem, sem incluir a classe xiita.

    Acho que esse idéia comentada de Microsoft é uma inimiga é idéia de sensacionalistas , já que a gigante esta se rendendo a idéia de conversar com a comunidade de Software Livre, pois ela vem crescendo em PG e tomando o lugares dos sistemas da Microsoft.

    Linux é sistema operacional livre, nasceu baseado no minix, onde não foi feito para ser ''user friendly'' ao contrario do windows que vem atender a demanda dos Desktops caseiros na decada de 90. Enfim são pontos diferentes que temos que atentar.

    Para a Bia, perdoe-me o comentário, acho que o costume do uso do Windows bate com as novas formas de se utilizar o computador com o Ubuntu.

    Para muitas pessoas que utilizam o computador por utilizar ( Navegar, Documentos ) a idéia de algo novo,cria 'bloqueios' e o pânico de mexer em sua área de trabalho. :(

    Atenciosamente,

    Aslan Carlos

  • Pingback: Megalopolis » Making the switch()

  • Xiita

    Eu acho que o babaca que escreveu este artigo, muito mal redigido por sinal, deveria deixar de lado sua coleção de GI Joes e arrumar um emprego de homem.

    Virar homem, tipo trabalhar, ganhar dinehiro, estas coisas que homens costumam fazer, e não ficar falando porcaria na internet, sem ter a mínima noção do que escreve.

  • Pingback: Making the switch (Megalopolis) « blog do K1K0()

  • Cara,esses DOENTES,e DEMENTES,estão OFENDENDO os Linux Users verdadeiros,gente que sua a camisa pelo sistema operacional,"Cheetas"=a raça mais imunda e vergonhosa formadas por MOLEQUES NERDS E IDIOTAS,claro porque tudo isso é sinônimo,e o palhaço que ofendeu a Bia é só mais um NERD VIRGEM,que tem M**na cabeça,aposto que ele ou têm a mente de uma criança de 4 anos de idade,ou ele É uma criança chata e birrenta desta faixa etária.

    ah….uso Kurumin e Dizinha e estou muito bem..obrigado…