web metrics





Dona Marta e a favelização das mídias sociais




Dizem que um raio não cai duas vezes no mesmo lugar. Só esqueceram de falar isso pros raios que caem no blog mais zicado das redondezas, o Twitter Brasil. Dois anos atrás foram sumariamente tirados do ar quando uma liminar da Justiça invadiu com truculência característica seu provedor, que não pensou duas vezes em puxar a tomada.

A Ordem Judicial era fruto de um processo envolvendo um perfil no SITE Twitter, alguém havia criado um perfil maligno, outro alguém de ofendeu, o blá-blá-blá de sempre. A Justiça, que não só é cega como é MUITO cega, não entendeu que havia uma LEGEIRA diferença entre o serviço Twitter e o BLOG Twitter Brasil.

Agora, aconteceu de novo. A candidata Marta Suplicy, sentindo-se ofendida com a existência dos perfis realmsuplicy e MartaxaSuplicy entrou com um processo no TRE de SP para removê-los do Twitter. A Mãe do Supla pegou pesado, armada de um (insira aqui o coletivo de advogados) composto de SETE advogadas carcou bonito. Esse Twitter vai ver só!

Só que o ataque de Precisão Cirúrgica não contou com um pequeno detalhe: Entre sua renomada equipe de SETE advogadas aparentemente não há nenhuma grande especialista em Direito Eletrônico, Internet e Mídias Sociais, pois NINGUÉM percebeu que o SITE, o SERVIÇO Twitter, listado no despacho assim:

Cite-se o provedor: http://twitter.com/realmsuplicy, http://twitter.com/MartaxaSuplicy.

Não tem PORRA NENHUMA a ver com o Twitter Brasil, o blog. Sequer a URL: http://www.twitterbrasil.org. E nem vamos levar em conta os disclaimers onde avisam que não são afiliados ao Twitter.

Na verdade não é preciso que as SETE advogadas saibam dessa complexa e arcana informação. As coisas que crescem no meu umbigo sabem. Qualquer adolescente retartado que escreve “me polpe” sabe. Até quem não percebeu que eu escrevi “retardado” errado sabe.

Acha que é ruim? Piora. As Interwebs já estão se revoltando com a atitude da candidata, que gerou aporrinhação, despesa e cabelos brancos pro pessoal do Twitter Brasil. Por mais que faça sentido uma sexóloga resolver problemas no pau, no Twitter é muito mais simples um bom e velho Report as Spam.

Se ao invés dos velhos cabos eleitoreiros e cupinchas empurradores de santinhos, os candidatos tivessem REAIS PROFISSIONAIS DE MÍDIAS SOCIAIS os assessorando, sairiam por cima em situações assim. Alguns contatos com figuras-chave do Twitter simpáticas à candidata (ou mesmo neutras) e uma campanha “report as spam” resolveria o problema. Havendo PROFISSIONAIS dos dois lados, poderia até surgir uma campanha ecumênica contra perfis falsos, todos seriam vistos como “nossa que legais”.

Mas não. Marta se queimou. Processou um blog legal.

Entrou com um processo em JULHO. Por causa da conta MartaxaSuplicy, que não existe mais, e da conta realmsuplicy, que tem 286 followers e não posta NADA desde o dia 28 de JANEIRO.

Meus parabéns, Dona Marta. Se a eleição fosse decidida por lavar roupa suja a senhora já estaria eleita.



Leia Também:

Sobre o Post

Este post foi escrito em 19/08/2010 às 4:46 pm

Está arquivado na(s) categoria(s) Política.

Você pode acompanhar os comentários via RSS 2.0.

Você pode fazer um comentário, ou trackback de seu próprio blog.



43 Respostas para “Dona Marta e a favelização das mídias sociais”

  1. Sei que a o coletivo de advogado é banca, mas deveria ser trocado por hell. #fato

  2. Pior não é nem isso. Pior é que o dono do blog vai ter que gastar dinheiro com advogado E passagem para se deslocar até o local da audiência, só para dizer que ele não tem nada a ver com o Twitter.com e não pode ser responsabilizado por qualquer coisa que aconteça lá, pois se não aparecer, é condenado "à revelia".

    Isso acontece em todas as áreas: quando trabalhava num escritório de engenharia, cansei de ver meu ex-chefe tendo que pagar advogado e ir em audiência contra peão-de-obra só para dizer que ele não tem nada a ver com o que quer que ele tenha reclamado: o escritório só fazia cálculo estrutural à contrato de outros escritórios de arquitetura e engenharia, nunca executou obras. Mas por ter a plaquinha da empresa lá, fazendo propaganda, o peão se acidentava e pegava qualquer nome de empresa que tivesse lá e metia processo. E quem pagava a conta do advogado depois? Ninguém. E ai dele se não fosse às audiências: condenação indenizatória sumária, à revelia e incontestável.

  3. Não posso reclamar muito deles, agora. Eles me foram úteis num processo que meti contra a Natura, esse ano (botaram meu nome no SPC sendo que NUNCA fui consultor da empresa, nunca comprei nada diretamente com a mesma)

  4. "A Mãe do Supla pegou pesado, armada de um (insira aqui o coletivo de advogados)…"

    Vara. Matilha. Quadrilha. São tantos…

  5. Discordo do nobre colega acima; o coletivo mais apropriado para advogados seria "corja". Habeas corpus, erga omnes, ex tunc, amem.

  6. Leo Augusto em 19/08/2010 às 3:05 pm

    Quadrilha = coletivo de advogados

    abraços!

  7. Coletivo de advogados: Matilha. Ou vara.

  8. Adriana Chavier em 19/08/2010 às 3:40 pm

    O q eu acho mais engraçado é.. o q Marta Suplicy tem a ver com isso? Ela tem td a razão de ´processar qnt fakes ela quer.. Está mais do que claro na matéria q o ERRO, no tempo td foi da justiça, e não da Marta.. aonde foi q ela errou?

  9. Um dos teus tweets: "LEIÃO! Dona Marta e a favelização das mídias sociais http://bit.ly/9J19gi"

    LEIÃO??!?! Isso não é um verbo, meu querido escritor.

  10. Desculpe, Adriana, mas você não tem QI pra entender nem as brincadeiras mas básicas. Sugiro que abstenha-se de visitar meu blog e qualquer outro que não seja o kibeloco.

  11. Pelo que entendi, o erro foi do TSE, não da Marta ou de seus advogados.

  12. Para a Adriana: #CORRÃO

    Para o Cardoso: valeu

    Para os demais: sim, phodeu

    beijos e valeu

  13. Para a Raquel: Obrigado. Beijo pra vc também. :)

  14. Ela já não escreve para lá?

  15. Bah, também, o que você poderia esperar de advogados que trabalham para o PT? De qualquer forma, nesse caso cabe uma baita reclamação pro CNJ, tanto pela irresponsabilidade do juiz em citar/intimar alguém que não tem nada a ver com os fatos quanto pelas custas processuais/advocatícias que possam vir a ser cobradas. Eu garanto que advogaria de graça pro site supra, me contentaria com os honorários de sucumbência e com uma possível reconvenção em face da petista zé ruela.

  16. [...] This post was mentioned on Twitter by Carlos Cardoso, Deborah Ramos, Luis Pavão, qassam, Marina and others. Marina said: Devogadas de tia Marta deixando a crasse vexada…RT @Cardoso LEIÃO! Dona Marta e a favelização das mídias sociais http://bit.ly/9J19gi [...]

  17. [...] Leia o artigo completo do Carlos Cardoso no Contraditorium. [...]

  18. E ela também não entendeu o texto do post…

  19. Sinceramente, espero que a acessoria de que a Dona Marta se utiliza na vida política não seja tão incompetente quanto esse grupo de advogados.

  20. [...] Dona Marta e a favelização das redes sociais – Blog do Cardoso [...]

  21. Em meu tempo se dizia ANTA para essas. Não se usa mais?

  22. Adriana, a Marta errou – no mínimo – ao contratar advogadas incapazes de identificar corretamente o sujeito a quem processar. Ficaria por aqui se fosse uma pessoa contida e fria. Como eu não sou absolutamente contida, muito menos fria, digo que ela começa errando ao querer aparecer num processo destes – como bem disse o Cardoso, report as spam e campanhas para que outros o façam valem muito mais, são muito mais rápidas e eficazes – continua errando ao se cercar de pessoas incompetentes e que se metem a advogar sobre algo que desconhecem e termina em não se retratar publicamente ONTEM com o pessoal do Twitter Brasil.

    Pensamentos toscos e mesquinhos assim são os mesmos que levaram à nova versão da CENSURA que anda por aí disfarçada em Lei contra o Humor.

  23. Eu acho que pelo meu reply para a Adriana ali em cima já deu pra sentir qual a minha opinião. Mas ainda acho que o pessoal do Twitter Brasil tinha que processar de volta…

  24. e eu espero que a Luciana Vendramini me telefone hoje. Not gonna happen.

  25. Daqui a pouco será alguém corrigindo o "Corrão" também :)

  26. Mas os advogados foram muito competentes, cumpriram sua função primordial de forma exemplar, que é arrancar o dinheiro do cliente. Todo o resto é irrelevante, e só mais uma desculpa para arrancar mais dinheiro do cliente.

  27. Não acho que a Marta tenha se queimado ou mandado mal. O que ela quis foi evitar que perfis falsos prejudicassem sua campanha (pra imagem eles não ligam muito fora dessa época). Ela se mostrou ciente da força que essa rede social tem, do contrário, cagaria solenemente dizendo que Twitter não tem força e o que sai lá não tem importância. Se textos falsamente atribuídos a L. F. Veríssimo, Cecília Meirelles, Arnaldo Jabor e Chico Xavier ainda circulam hoje como verdadeiros, por que um Twitter falso da candidata não poderia ter seus posts divulgados como reais? Quem aí seguia a Mônica Mattos achando que era o Twitter dela levanta a mão o/

    Quem mandou mal, pra variar, foi a justiça brasileira, indo atrás de quem não tinha nada a ver. A candidata pagou SETE advogados para cuidadem disso por ela.

  28. Ah sim, no Gizmodo Brasil saiu o seguinte:

    Por meio de seu Twitter – dessa vez o oficial – a candidata Marta Suplicy admitiu que houve um erro no processo e que a ação será retirada. Diz também que irá "apurar o que aconteceu". Não parece tão difícil entender o que aconteceu.

  29. Rômulo Chaves em 20/08/2010 às 6:47 am

    Muito divertido e inteligente a maneira que você escrever, parabens Cardoso!

    É triste ver a realidade! O pior ela não mudar, se um politico não tem discernimento e inteligência para resolver acabar com um perfil fake no twitter, como ele vai acabar com a desigualdade social, violência, corrupção (essa eles não mexer), gerencia os gastos, distribuir renda e criar projetos.

    Para mim entrar em um bom cargo em uma empresa tenho que ter duas faculdade bacharelado, MBA, falar no mínimo dois idiomas e sempre chegar no horário, agora para ocupar um cargo de importância no governo desse país qualquer um falar engraçado http://www.youtube.com/watch?v=xwdiDgFLfU0 é cantor, alfaiate, garota fruta, tenha popularidade na web estar a um passo de ser presidente desse país, ficar aí a dica Cardoso

  30. [...] “Dona Marta e a favelização das mídias sociais” [opinião] [...]

  31. "CPRO 19/08/2010 19:57 Juntada do documento nº 76.479/2010 petição, via fax, em que a representante Maria Teresa Suplicy requer a desistência da ação e seu consequente arquivamento."

    Ela percebeu a caca e mandou cancelar o processo =)

  32. [...] Texto – Marta Suplicy processa blog no lugar do Twitter [...]

  33. Nem um, nem outro. O certo é malta.

  34. [...] Dona Marta: A favelização das mídias sociais [...]

  35. Como se diz aqui na Bahia: "Dessa vez a Marta cagou goma"

  36. Lucas Jim em 23/08/2010 às 5:09 am

    "Relaxa e goza".

  37. Mas precisa-se realmente de um ESPECIALISTA de mídias sociais pra entender que twitter.com != twittebrasil.org ?! Dont think so.

  38. FAIL

  39. Chatos de plantão ABUNDÃO nessa época de eleições. Primeiro a história da Marta. Agora, aqui no Pará um EPIC FAIL que só não vai repercutir mais porque provavelmente a maioria dos paraenses ainda usa um peixe elétrico pra gerar energia pra suas casas, e parece que ele não agüenta mais nada além da geladeira, da TV e de um som tocando tecnobrega antes de queimar o fusível, ou seja, a maioria de nós não possui computador nem acesso à internet.

    O causo é o seguinte: uma blogueira local postou uma pesquisa "informal" em que o candidato tucano ao governo do estado, sr. Simão Jatene, atualmente na oposição, estava ganhando. O que faz a genial assessoria jurídica do tucano? PROCESSA a blogueira, mandando ela tirar o post do ar e ameaçando-a com uma multa de 100 milhas. A justificativa? "A pesquisa eleitoral precisa ser registrada pra poder ser divulgada".

    POMBAS, a mulher divulga irregularmente uma pesquisa FAVORÁVEL e o maior beneficiado com esse erro a recompensa com CENSURA?

    Nem preciso dizer que a repercussão foi a pior possível na limitada (porém un poquito influente) tuitosfera paraense, composta majoritariamente de advogados e jornalistas (fãs de Justin Bieber e de tecnobrega não são estatisticamente relevantes; aliás não são nem um pouco relevantes em qualquer contexto). 

    Acusações de censura, repressão e até de petismo foram vociferadas contra o candidato tucano, que fez declarações mezzo Lula, mezzo Marta, pra se safar: não sabia, mas concordo; mesmo assim vou mandar parar com isso, ah esses meninos aloprados!

    Não sei como o Cardoso classificaria isso, mas se pudesse apostar diria que ele bateria forte na tecla de que há muito pouca gente familiarizada com a possibilidade que a internet impõe de que cada porrada que você dá pode receber outra em troca, maior, amplificada.

    A ironia da coisa é que muita gente sequer sabia da pesquisa divulgada irregularmente pela blogueira antes da confusão. E agora os mentions do pobre Jatene são só críticas e xingamentos.

    Mas ESPERE! Ainda tem a cereja do bolo: um dia antes a candidata petista à reeleição estava sendo acusada justamente de censura por suspeitarem que ela botou a PF pra fechar uma rádio pirata de oposição que já funcionava há dois anos.

    Vou repetir então a cagada pra vocês terem uma leve noção: candidato cujos militantes um dia antes acusavam a oposição de censura resolve premiar, através de seus ilustríssimos devogados, uma atitude vantajosa para si com… censura.

    Eu sinceramente esperava que os candidatos das eleições 2010 se embananassem com essa "modernidade" de internet, mas esperava também que suas equipes tivessem o MÍNIMO de inteligência.

    O MÍNIMO!

    Ah, sim, the facts. O post jogando bosta no ventilador: http://bit.ly/b4wkQL Os twitters dos envolvidos: @franssinete e @sjatene45

  40. Luis Claudio Dias do em 25/08/2010 às 12:00 pm

    Vejam o que saiu no blog do Renato Pacca, do "O Globo":

    http://oglobo.globo.com/blogs/juridiques/posts/20

  41. [...] novo e de novo e de novo, os políticos – que confundem o Twitter com o blog Twitter Brasil ad infinitum – e não sabem ao certo o que é a internet, a não ser quando lhes interessa nos encher os [...]

  42. [...] cerca de pessoas que dominam assuntos por ela não dominados. Deu no blog do CONTRADITORIUM ‘Dona Marta e a favelização da midias sociais’, têm alguns dias, demorei para comentar o assunto, pois queria refletir sobre [...]

  43. É, realmente não espero que um candidato entenda de internet, até porque isso no Brasil ainda não ganha eleição, mas o minimo que sete advogados(as) poderiam fazer é procurar saber antes de fazer algo deste nível. O pior é a justiça dar sequência no processo.

Regras: Comentários de clones serão apagados. Caso seu comentário contenha ofensas pessoais, textos todos em caixa-alta, palavrões desnecessários ou miguxês você poderá ter seu email e IP expostos publicamente. Anonimato não é um direito, é um privilégio. Use-o bem ou perca-o. Se quiser me xingar, seja criativo, assim há uma leve chance de seu comentário ser aprovado. Do contrário não gaste seu tempo.
As opiniões expostas nos comentários não refletem as do autor do blog, algumas vezes mal refletem as do autor do comentário.

Faça seu comentário

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

Quem é Cardoso

Para saber mais sobre o autor deste blog, visite este link. Para enviar uma mensagem, clique aqui. Para anunciar, clique aqui.




Hey, você aí...

Colabore com o blog que você conhece e ama. Ou então com o contraditorium. Demonstre seu afeto da forma que todo mundo entende: Com dinheiro. Ei, se até Deus precisa dele, quem sou eu para discordar? Escolha sua doação:
Valor do Agrado

Jabá

O Contraditorium está hospedado no Bluehost, com transferência mensal ilimitada, espaço em disco ilimitado, domínios ilimitados, infinitos subdomínios, PHP, Ruby on Rails e todas as funcionalidades que você puder pensar. Quanto? US$6,95 / mês, quinze Reau, menos que uma pizza. Conheça o Bluehost, clique no link abaixo.