mad-max

Economizar água? NUNCA! Eu lembro dos dois frangos!

mad-max

Vamos brincar um pouco. Imagine…

Você tem 10 irmãos. Todos contribuem com o pouco que seja. Sua mãe pega o dinheiro, volta com dois frangos. Joga um fora, coloca o outro na mesa e diz: “Tem que dar pra todo mundo, economizem”.

Você e seus irmãos acham justo e correto e disputam quem come menos. Mais ainda: Vocês vigiam uns aos outros e ameaçam os irmãos que comem mais do que deveriam.

Sua mãe aplaude os esforços, pede dinheiro para comprar mais dois frangos pro dia seguinte, e repete o processo. 

Faz sentido? Deveria fazer, já que todo mundo acha super-legal mostrar que está economizando água, deixando de tomar banho, usando água suja pra lavar coisas, regando plantas com água de piscina, fazendo xixi no banho e deixando privada mijada pra só dar descarga na hora do Número 2? Estamos salvando o planeta!

Desperdício, claro, é algo ruim. Projetos de captação de águas pluviais para uso que não seja consumo humano são tão logicamente necessários que se não me engano a Legislação já exige, de prédios novos. O problema é que as pessoas estão entrando em um modo 1984 correndo atrás de culpados, algumas vezes com idéias que beiram a estupidez, como uma creatura, aproveitando a crise hídrica pra defender a própria agenda, ao dizer:

“Se as pessoas fossem veganas não teríamos falta de água”

Será mesmo, sua… tubércula? Bem, já cansei de ver gente defendendo que falta água porque alguém resolveu lavar a calçada.

Desculpem, mas os dados discordam.

No Brasil o consumo de água potável é:

  • 72% – Agricultura –  irrigação
  • 22% – Indústria
  • 6% – Consumo humano

fonte

Não vi NENHUM projeto ou proposta limitando o consumo na indústria, que em São Paulo, dizem, é bem grandinha, mas esse não é o maior problema. O problema são os frangos.

Em São Paulo A SABESP perde 31,2% da água tratada por falhas na rede, canos furados, falta de manutenção, manilhas estouradas. (fonte). A CEDAE no Rio tem perdas na casa de 50%. (fonte)

Imagine qualquer empresa do UNIVERSO que jogasse fora metade de sua produção. Por isso esses incompetentes conseguem ser monopolistas deficitários. Nem a Petrobrás conseguiu dar prejuízo, e em condições piores.

Tem VINTE E DOIS ANOS que esses incompetentes não constroem novos reservatórios (fonte), 50% da água captada e tratada vai pra vala (literalmente) por causa de falhas na tubulação DELES, que preferem torrar o dinheiro sei lá com o quê mas não fazendo manutenção, e agora EU tenho que salvar o planeta?

Eu apenas me recuso. Cidadania responsável também é cobrar do Poder Público que cumpra suas obrigações. Não vou prejudicar ainda mais a a minha qualidade de vida por causa deles. E se os ecochatos, que querem salvar o mundo mijando no box me acharem egoísta, azar o deles.

Isso se chama desobediência civil, e se você não percebeu minha atitude black bloc é porque estou de banho tomado.



Leia Também:

  • Arthur

    Perfeito. Tô falando a mesma coisa desde que ví esse dado de desperdicio de mais de 30%. Deixam os poderosos gastar à vontade e depois cobram economia da população.

    Off-tópic: Mesmo sabendo da possibilidade de tomar patada, vou deixar um feedback. Já ví em algumas ocasiões você capitalizar a primeira letra de “lei" e de “legislação" (esta ultima nesse texto mesmo) e, no meu entendimento, não se capitaliza tais palavras. Apenas quando está se falando de uma lei específica (Lei 9.099/95, por exemplo) se capitaliza. Posso estar enganado, mas acho que vale a pena pesquisar.

  • Lembrei de uma entrevista que saiu na folha, umas duas semanas atrás, com uma especialista americana em soluções para abastecimento de água, já que eles também enfrentam esse tipo de problema. Ela se mostra surpresa que mesmo durante a crise vazamentos não são fechados, passa um rio no meio da cidade que não é tratado, e a engenharia dos piscinões de água fluvial não é toda revertida para o uso da água coletada. Chega a ser bonitinha a inocência da moça, e dói, pois nós que entendemos de Brasil sabemos que vamos pagar e ponto, o governo não vai se coçar pra resolver nada.
    Enquanto isso, as pessoas vão continuar procurando os culpados pra apontar o dedo, e claro que serão os vizinhos de banho tomado. Os velhinhos vão comprar galões e tentar armazenar água da chuva, achando que estão fazendo uma grande contribuição. Água mineral vai ser vendida à preço de ouro, o rodízio residencial vai acontecer, os donos de caminhão pipa ficarão ricos. E vamos pra rua protestar, pra ganhar banho da polícia, que será a grande consequência positiva do ato. Por que Thoreau, querido, ninguém vai ler.

  • Julio

    Monopolistas deficitários são uma vergonha inacreditável. E dá pra descrever desse jeito uma boa parte das prestadoras de serviços públicos nesse país. É mais uma das coisas que separam o Brasil de um país sério.

  • Laercio

    Isso ai, pesquisas apontam que o sistema de tratamento (Sabesp) é o maior desperdiçador de água que existe!!
    Estou de acordo com o relato!!!

  • Philippe Hardardt

    Não consegui fontes detalhando o uso da água em SP.

    Mas infelizmente a cantareira está em 5%, obras de melhoria nos vazamentos são extensas e demoradas. Não vou viver como um orc mas vou evitar excessos.

  • IlustreBOB

    O argumento e válido, mas o problema é que fazer o que o texto propõe só terá impacto real na vida dos seus vizinhos de prédio que compartilham da mesma caixa d'água que você.

    Ou seja, na hora que o rodízio semanal começar, vai estar todo mundo tentando fazer a água armazenada no prédio durar o máximo possível. Se todo mundo desperdiçar, ficarão todos sem água em poucas horas. Se todos economizarem, algumas caixas d'água sustentarão 2 ou 3 dias de uso.

  • Ácido e contundente como sempre! Gosto de ler pessoas com autenticidade e bons argumentos, parabéns Cardoso por nos brindar com um pouco de bom senso liquido no meio desse deserto de ignorância

  • valtervilar

    Olha só isso tem uma verdade: “Se as pessoas fossem veganas não teríamos falta de água”
    Na verdade a frase deveria ser esta: Se as pessoas comessem menos carne teríamos mais água disponível. Gasta-se muito mais energia (água e grãos) para produzir carne do que gasta-se (água) com a agricultura. Na verdade a contabilidade da reportagem não leva em conta que o gado vai se alimentar dos grãos que a Agricultura produziu. Os grãos estão sendo produzidos em maior quantidade, gastando mais água, para alimentar o gado. É um raciocínio bem burro, a do repórter. A pecuária consome bem mais água do que a agricultura se formos comparar a mesma área e os recursos por ela utlizados.

    • NestorBendo

      Considere que a pecuária é indispensável. Vai substituir a carne por suplementos alimentares?

  • Eduardo

    De fato Cardoso. Temos governos incompetentes anos e anos a fio. A população, que sempre culpa os políticos, ignora por completo que eles não brotam, que não caem do céu e sim que são eleitos. Pela população.

    O que mais me choca no Brasil é ver que a população não consegue sequer cobrar de quem lhe prometeu algo, não cumpriu, voltou para pedir voto e a população vota como se tivesse sido cumprido.

    Todo mundo acha que roubar é errado. Mas ignora que furar fila também é errado. Dar volta no troco é errado. Subornar o policial é errado. Todos querem a aplicação da Lei. Mas para o outro.

    O problema do Brasil não é e nem nunca foi o político corrupto e sim a população.

    Como diz um amigo, o Brasil só tem uma saída. Aeroporto internacional.

  • E já começaram as patrulhas nos condomínios dedurando quem lava carro, quem toma muito banho ou dá descargas em excesso. Post sensato deveria ser lido na hora do jornal nacional.

  • Marcos

    Why not both?

  • Bruno

    E ainda há a cobrança de taxa mínima. Aqui na minha cidade a taxa mínima são de 10 m³ (e esgoto em cima disso), então mesmo se você economizar gastando só 1 m³ ainda vai dar o dinheiro de graça pra empresa

  • Arthur

    Vale lembrar que a agricultura familiar/camponesa tem 24,3% da área agricultável e produz mais de 70% dos alimentos consumidos no País e empregam 74,4% dos trabalhadores rurais.

    O agronegócio representa menos de 30% do que consumimos, o resto é para exportação de commodities e se levar em consideração todas as ações que a Dilma fez apenas para ter um superávit grande esse ano, nada vai mudar e a água vai acabar.

    Outras coisas como 75% da mata nas regiões de nascentes e mananciais terem sido desmatadas em SP também deve ser levada em consideração.

  • Adriano

    Sensacional o desabafo.

    A coisa é bem assim mesmo, pagamos por um serviço porco, nunca abusamos pois não é barato e agora, por má gestão, somos nós os culpados? Ah vá…

    O jornaleco Estado de Minas em sua página criou uma campanha que incentiva os leitores a tirarem fotos dos desperdícios alheio e isso tem causado um mau estar danado. Já vi discussões e tudo o mais.

    Enorme papelão de bobo os que ficam nesse afã de “eu sou mais consciente que você” estão fazendo. O pior é que a história se repete e a gente não aprende NADA com esses erros.

  • Paulo Costa

    Esse texto deveria estar na Folha de São Paulo. Um ótimo contraponto.

  • Lígia

    Muito bom o post… também penso assim.. já vi em alguns textos que em SP o uso residencial é de 1,2% do total do Cantareira… ou seja, fosse possível não usar água NENHUMA para consumo residencial, o cantareira subiria hoje de 5,1% para 6,3% do segundo volume morto… grande palhaçada! Usam e abusam da ignorância e ingenuidade do povo…

  • Luiz

    O cara ignora a pecuária como uma das maiores consumidoras de água potável e se acha no direito de criticar quem defende a agenda do veganismo. Primeiro que a agenda do veganismo não é propriedade de um único indivíduo ou grupo, mas diz respeito a todos na medida em que busca uma relação mais sustentável com nossos recursos, nas relações com animais humanos e não humanos. Segundo que ignora o fato de que 16000 mil litros de água são necessários para produzir 1kg de carne sem contar o impacto ambiental que não é contabilizado no preço do bifinho. Ou seja, se informe antes de se declarar um black-block de blog.

  • Robson Barros

    O que eu achei mais engraçado é que na foto o Max está levando óleo diesel para recuperar o caminhão e ajudar as pessoas da refinaria. kkkkkkkkkk.

  • João

    kkkkkk…galera, alguém ja viu uma lavoura de arroz? não né!é onde vai a maior parte de água na produção! Então pesquisem antes gente! Pecuária consome água? claro! mas vamos parar de comer arroz também! aí sim! e captem a porra da água da chuva! Pronto! mas é o de sempre, só começam a pensar nisso qdo falta!

    • Eric Mac Fadden

      Trabalho com agricultura, e na maior parte dos casos sobre irrigação, mesmo que a água utilizada no processo não seja reaproveitada, a maior parte vai para a terra ou “se perde” via evaporação. É um deslocamento enorme de recurso hídrico, mas creio que tenha “algum tipo de vantagem”, como a produção de alimento.
      Esse recurso não é exatamente perdido em condições normais. Existem casos em que a pulverização de defensivos excessiva pode sim comprometer algum lençol freático ou manancial, porém são raros os casos irrecuperáveis. Na pecuária, existe um certo desperdício desse recurso.
      Numa situação ideal, a água pode ser reaproveitada, principalmente em cultivo em terraços (na Babilônia e civilizações sul-americanas) com maior eficiência, inclusive nas irrigações com pivots centrais, a distribuição hídrica é mais eficiente e geralmente há reservatórios específicos para tal.
      Não quis criticar, apenas acrescentei ao comentário.

  • Ezequiel

    Uns dos problemas pós-crise:

    1- Valor da água não retorna ao valor anterior (dejavu COMBUSTIVEL)

    2- Não houve insvestimentos na área.

    3- Você de mau com seu vizinho do prédio.

    Nesses dias de chuva, vejo a água limpinha da chuva se encontrando com o esgoto pútrido. É de chorar hein governo?

  • JORGE LUIZ CORREIA

    Infelizmente você esta incorreto quanto ao veganismo.

    Produzir 100 g de proteína vegetal gasta de 1% até 10% da água gasta para produzir 100g de proteína animal.

    Quanto ao resto, você esta certíssimo, o consumo humano não representa tanto, o sistema cantareira no entanto atende principalmente o consumo humano.

  • Daniel

    Patético

  • DL

    Ainda acho que a culpa é dessa galera que toma Creatina.

  • Renato

    porra mano se é burro cara? que conversa burra a sua cara, se vc faz parte de um rebanho em direção a um abismo vc vai continuar nessa? para de se burro cara xD

    e sim a produção da carne consome MUITA agua, desses 72% consumido pela agricultura 45% é destinado somente a produção de alimentos para os animais que serão abatidos!

    • Eric Mac Fadden

      Já contabilizou o quanto não é gasto quando se torna alimento? Imagino que seja pouco, mas será que foi contabilizado nesse dado?
      Às vezes (praticamente sempre) são levados em consideração dados para aumentar o pacote e inflar números. Não defendendo lados, mas assumindo que os números possam ser menores.

  • Carcarah

    Clap, clap, clap. Perfeito

  • Cesar A

    Cardoso, Isso se chama falta de foco, e a falta de foco é uma epidemia no Brasil. Por exemplo, no Fantástico se mostrou a reportagem dos Advogados que cobram dos velhinhos 30% dos atrasados, e que na visão dos repórteres é um absurdo afinal de contas sao "aposentados" e "velhinhos", mas, como sempre a falta de foco faz com que os tais repórteres se esqueçam que a "causa do problema" não foi os Advogados e sim o ESTADO que nega administrativamente o direito OBRIGANDO o cidadão a recorrer ao Advogado.
    No Brasil 85% do problema é criado pelo ESTADO.

    • Victor Viana

      Pensei que só eu tivesse pensado isso, assistindo aquela matéria.

    • NestorBendo

      Considere a moeda: é necessário entrar na justiça contra o estado. Um lado é: o advogado tem seu preço – custos próprios, remuneração pela formação acadêmica e pelo serviço prestado. O outro lado é: há advogados que simplesmente se aproveitam para extorquir o cidadão (se algum advogado estiver lendo isso, me prove que não é verdade, posto que metade da população é analfabeta e metade é corrupta). Se a vida só segue sob conflito judicial, o terreno é um prato cheio para o advogado, tanto o correto quanto o corrupto.

  • Joseb Sborn

    Quando eu era pequeno, lá em Barbacena, meus pais ensinaram a cada um fazer a sua parte. Cuidar da água ou de qualquer outro bem, inclusive o corpo, não é um ato político, é uma obrigação humana. Triste época em que as pessoas já perderam a noção da responsabilidade individual.

  • Oliver Schultes

    Concordo com a parte que você responsabiliza as empresas pela falha infraestrutura e discordo quando você reage com desobediência civil.

    • Waltenydsam Câmara

      Como assim desobediência civil? Não tem nenhuma lei restringindo consumo. Pelo contrário, é tipificado que a prioridade é consumo humano.

  • Ricardo

    Parabéns! estava esperando alguém falar isso!

  • Flávio Bello

    cardoso, por favor dê o seu pitaco sobre as manifestações.

    • Saulo Benigno

      É Cardoso :)

      Estou querendo tambem. Alguém mais?

  • allansique17 .

    Muito bom o site, vou recomenda-lo no meu blog: kicamisetasblog.blogspot.com.br
    http://www.kicamisetas.com.br

  • Frank

    Muito bom, sempre acompanho suas
    publicações, estou fazendo um trabalho e gostaria de obter mais informações se
    póssivel. Tenho uma pequena empresa e sempre recebo o seguinte:

    jingles para vereador

    Offs

    locuções

    Jingles para lojas

    se puder me ajudar agradeço desde já.

  • Anderson Rodrigues

    Aplaudindo aqui. Falo isso para os meus colegas e familiares e todos me olham como se eu fosse retardado que não quer ajudar.

  • David Matheus

    Assistindo TV agora e vi uma chamada pra um quadro no fantástico em que um casal irá lavar a calçada e pelo que vi, serão linchados moralmente por moradores…

    Lembrei desse texto.

  • Ruy Acquaviva

    Concordo com a opinião. A Sabesp e o governo do estado de São PAulo tem focado mais na economia por parte dos consumidores residenciais enquanto não toma providências adequadas em relação aos grandes consumidores (principalmente indústrias, mas também comércio, clubes, etc) que tem até desconto na conta de água. Desconto por compra em grande volume faz sentido para várias mercadorias, mas não para um item essencial que está sendo racionado (embora o governo do estado negue).
    Também não tem sido feito um esforço de localização e reparo de vazamentos, o que produziria muito mais economia do que o racionamento do uso doméstico, sem prejuízo da população.
    Só acho interessante ressalvar a questão do consumo de água pela agricultura. É razoável colocar nessa conta o consumo por propriedades abastecidas pelos mesmos mananciais que abastecem regiões metropolitanas onde a água está em falta. Mas boa parte da água de irrigação na agricultura em geral, falando de dados nacionais, vem de mananciais diferentes daqueles usados para consumo humano e portanto não poderiam ser colocados nessa conta já que mesmo se a agricultura não usasse essa água ela não poderia ser aproveitada para consumo humano simplesmente por estar longe demais.
    Fora essa pequena observação concordo com os pontos apresentados no texto. Está corretoe evitar desperdícios, mas reduzir o consumo abaixo do necessário e fazer sacrifícios sem reclamar com o absurdo do desperdício e falta de planejamento e investimentos é uma atitude contraproducente.

  • apocalipsebrasil.wordpress.com

    Excelente seu texto! Penso igual.

    Só agora que “descobri” seu site, com temas muito interessantes e bem escritos.

    Abraços!

  • Devo aproveitar o nome do blog e pedir um contraditório? Você não é exatamente uma pessoa fácil de se lidar ou encontrar para falar claramente.

  • Adauto Bulhões