web metrics





Ninguém é melhor do que ninguém MY ASS!




Uma das frases que mais detesto foi devidamente exorcizada pelo Cristiano no Twitter:

 

ScreenShot019

Essa besteira, repetida ad nauseum é citada mais de 2 milhões de vezes no Google, só em suas princiais variações. É uma “verdade” que só serve para cimentar nossa cultura de vira-latas, promovendo a ovelhização do brasileiro. Se ninguém é melhor do que ninguém, para quê tentar se destacar?

Se fosse no Brasil NEO ouviria:

“Que mané escolhido, seja mais humilde. E é claro que existe colher, olha na mão do garoto!”

Se fosse no Brasil Connor McLeod ouviria:

“Pode até ser que só possa haver um, mas quem disse que é você? Que arrogância!”

Vou contar um segredo, putada: UM MONTE DE GENTE É MELHOR DO QUE UM MONTE DE GENTE EM UM MONTE DE COISAS.

E isso não tem nada a ver com humildade. Humildade, como já disse, não é fingir que não há ninguém pior, é reconhecer que pode haver alguém melhor.

Aqui só vale elogio na 3a pessoa, é socialmente aceito dizer que “fulano toca muito bem”, é socialmente aceitável concordar ao ouvir um elogio assim. Já na 2a pessoa, JAMAIS. “você toca muito bem”  deve ser seguido de “que nada, só arranho”, mesmo que sejas o Frejat.

Se eu tivesse um talento invejável e dezenas de anos de estudo e prática, garanto que seria de meu inteiro conhecimento que toco muito bem. Os shows em estádios lotados, milhões de discos seriam uma boa pista complementar do fato também. Só que reconhecer esse fato público e notório me transformaria imediatamente em mascarado.

Eu abomino essa mentalidade de rebanho, as pessoas são SIM diferentes umas das outras, elas nascem SIM com talentos e habilidades diversas e algumas SIM não têm talento pra nada. Se o sujeito precisa se iludir acreditando que ninguém no planeta é melhor do que ele em nada, é hora de repensar sua existência na Terra. E desencarnar.

Essa cultura leva a absurdos como o que aconteceu em São Paulo, com a Secretaria de Educação barrando uma ONG que incentiva estudantes superdotados, acusando-a de discriminação. Citando meu post sobre o tema:

 

Infelizmente aqui no patropi não é assim que a banda toca. Na Veja (hhuuuu Editora Abril, Veja, horror, peguem as tochas!) de 3 de Setembro há uma excelente embora deprimente coluna do Gustavo Ischope onde ele fala da colocação do Brasil nos Jogos Olímpicos Escolares. De 143 medalhas de Ouro o Brasil levou… zero.

“Não existe nenhuma preocupação oficial com a identificação e o desenvolvimento daquilo que o pais tem de mais precioso: Grandes mentes”

Ele fala também sobre a ISMART, uma ONG de São Paulo com um projeto que identifica jovens talentos e superdotados entre os estudantes pobres e os ajuda com bolsas de estudo e benefícios como auxílio-transporte e até computadores.

Excelente projeto, certo? Diga isso então ao senhor Gabriel Chalita, secretário de educação do Estado de São Paulo, que proibiu a ONG de aplicar suas provas de aptidão na rede estadual, e mesmo de divulgar a existência do projeto.

A secretaria de educação do Município de São Paulo foi completamente surreal:

“Se havia uma preocupação com os alunos fora de série, por que não focar naqueles com síndrome de Down?”

Eu gostaria muito de viver em um mundo onde pudéssemos exaltar quem é bom, sem essa hipócrita aura de humildade. Vejam por exemplo Tiger Woods, que está na moda por mostrar que além de golfe entende muito de bola taco e buraco.

O cara é bom. É o Pelé do Golfe, sem precisar falar na 3a pessoa. É um gênio e se fosse brasileiro seria criticado por ganhar demais.

Um belo dia em uma das várias versões de seus videogames surgiu um bug chamado “Jesus Shot”, onde o personagem anda sobre a água para fazer uma jogada. A Electronic Arts, autora do jogo ao invés de pedir desculpas e humildemente apenas consertar o bug, criou o vídeo abaixo.

Começa com uma reprodução do vídeo original do bug, identificando o autor (aqui, já seria processo, como ousa falar mal de nosso game?). Em seguida um aviso explica que não era um bug.

Resumo do vídeo para não estragar a visualização: “Não foi bug, ele é bom assim mesmo!”

 

Dois exemplo finais da ojeriza brasileira ao auto-reconhecimento: Enquanto era humilhada calada na UNIBAN a Geisy Arruda foi a Vítima Perfeita, digna de solidariedade e indignação de milhões (ok, milhares). No momento em que aceitou convites para ir a programas de TV, no momento em que apareceu em capas de revistas, quase todos os seus defensores passaram a xingá-la de puta, aproveitadora, quer aparecer… houve até quem insinuasse que era tudo parte de um plano, como se uma balconista de mercadinho, fodida, com filho pra criar tivesse tempo e capacidade de formular algo assim.

Satisfeito? Então prego no caixão da “humildade”: Se o José Mayer quisesse acabar com o Zé Mayer Facts, que dizia tanto irritá-lo, bastaria dar UMA entrevista declarando que pega mesmo, e que se bobear ele passa o rodo.

Imediatamente de meme ele passaria a vilão, seria chamado de babaca, arrogante, “tá se achando” e rapidinho parariam de citar seus Facts. Mesmo sendo todos verdadeiros.

Helena que o diga.



Leia Também:

Sobre o Post

Este post foi escrito em 11/12/2009 às 9:58 am

Está arquivado na(s) categoria(s) Fenomenologia.

Você pode acompanhar os comentários via RSS 2.0.

Você pode fazer um comentário, ou trackback de seu próprio blog.



73 Respostas para “Ninguém é melhor do que ninguém MY ASS!”

  1. Eu sou melhor que o Cristinao só digo isso. #bigodefeelings

  2. Foi isso que eu quis dizer em algumas partes desse texto (veja os comentários), mas parece que ninguém entendeu.

  3. Hipocrisia deveria ser crime! Mas é uma questão até cultural, às vezes me pego indignado por coisas tão banais como o próprio caso da Geizy (quando ela começou a visitar programas de TV), mas sempre analiso se isso realmente é importante.

    Todos pregam que não querem ser melhor do que ninguém, mas no fundo a competividade é grande.

  4. Cardoso, eu te odeio! :-)

    Esse post eu gostaria que eu tivesse escrito, certamente traduziu muito bem o que eu penso e sinto sobre o assunto.

    Abraço, bro!

  5. Parabéns, pelo ótimo post e concordo com você.

    Vivemos na cultura do "coitadinho". Onde é bonito abaixar a cabeça, o politicamente correto impera e o inteligente tornou-se concordar com a maioria.

    Aqui quem se destaca é associado imediatamente com o fracasso de outrem, nunca com a sua competência ou merecimento.

  6. Cardoso, eu também te odeio!

  7. Cristiano em 11/12/2009 às 7:40 am

    Por isso escrevo no twitter, 140 caracteres me fazem parecer inteligente…hahahaha

    De qualquer forma, você escreveu muito bem sobre o assunto. Quando começam a falar sobre a Geizy, de que ela é p*** e o escambau, que tudo isso era o que ela queria. A única coisa que penso é que se ela o fez conscientemente, me declaro o maior fã dela. Alguém conseguir pensar que ao vestir um vestido curto este a levaria ao "estrelato", essa pessoa é um gênio!

    No Brasil, impera o "coitadinho", você sempre tem que medir suas palavras para não ofendê-lo, seja ele seu irmão, colega de trabalho, ou cidadão com menos oportunidades.

  8. Cristiano em 11/12/2009 às 7:41 am

    Só digo uma coisa: Te vejo nos Tribunais!

  9. Post muito bom e verdadeiro.

    Acho ridículo a imagem da "humildade" que se tem aqui no país.

    Ninguém pode ter talentos e se orgulhar disso. Se ao receber um elogio, falar algo diferente de "Não sou", você é tomado como o escroto metido. Ridículo.

    Pessoas estudam, enfrentam obstáculos, dão duro pra chegar onde chegaram; Eles tem todo o direito de se orgulhar de onde chegaram.

    Abraço!

  10. Que tu sabe o quê, Cardoso… haha

  11. Sua postagem me recordou as 'sandálias da humildade', que detestava. Pq é que alguém 'tem de ser humilde'? Ninguém tem que ser nada, só pq os OUTROS assim o desejam.A atrizinha idiotinha é/era arrogante? E daí? Quem não gosta, que não conviva com ela, que não assistisse as novelas q ela participava, oras! Impor algo aos outros é simplesmente detestável…

    A questão do Tiger me lembra duas questões suscitadas por Willian Irwin no livro 'Super-heróis e a filosofia':

    a) é errado o superman usar suas habilidades?

    b) um homem/mulher com super habilidade TEM de ser herói (lembra da frase do tio do spider: com grandes poderes vem grandes responsabilidades)? PQ?

    Invariavelmente o leitor acaba por concluir que as respostas a ambas as questões é NÃO; não, não é errado alguém usar suas habilidades, ele está apenas sendo o que ele é; não, o fato de alguém ter super habilidades não implica que ele as tenha de usar em prol de todos, ele pode sim usá-las em exclusivamente para si mesmo.

    Assim, a sociedade utiliza o recurso de reprimir os super-habilidosos como forma de defesa, pois a maioria sente dificuldade em conviver com o fato de tantas outras pessoas serem melhores do que eles.

    Cwaster segurou e vc nocauteou, parabéns a ambos!

    Abraços!

  12. Isso é a mais pura verdade. Estou no terceiro ano e sou o melhor aluno da sala, com as notas mais altas, e apesar de não negar ajuda a ninguém quando me pedem, ainda ouço "Esse cara se acha". Isso porque eu NUNCA dei motivo para falarem isso, explico com a maior boa vontade.

  13. Concordo quase que inteiramente com o texto. Vi também o vídeo do Woods à época do lançamento e na verdade gostei bastante.

    As pessoas, principalmente aqui no Brasil, vivem muito em cima dessa mentalidade. Você jamais pode afirmar que é bom em algo, tem que torcer para alguém mencionar e se ocorrer, disfarce e finja que é mentira… falou muito bem.

    A parte que contesto, e foi o que a Fabi citou acima é sobre o caso da Geisy Arruda. Não por ela tirar proveito de uma situação traumática, mas por ser em primeiro lugar a "santa hostilizada por sua beleza imensa" e depois aparecer em "personagens" que eram absolutamente o oposto do começo do caso, onde ela supostamente se sentira humilhada. Aí, revendo as aparições dela na mídia, é menos humilhante? Analisando friamente foi melhor do que a ovação dentro da faculdade? Parece o mesmo tipo de baixo nível. Só não acho que ela seja vítima, acho que no fundo ela gostou da história toda e não passa de uma hipócrita. Na primeira entrevista, acho que no programa Geral do Brasil (Geraldo Brasil?), ela já dizia "ah, elogios eu recebo muitos, mulher bonita, normal"… dai foi melhorando.

    Ou você é coitadinha, ou você está por cima. Não os dois. E aliás, ela tem tantos atributos para se sentir superior a algo quanto a Twittess… zero.

  14. Por isso que sempre digo que só não sou perfeito porque sou muito humilde.

  15. “Se havia uma preocupação com os alunos fora de série, por que não focar naqueles com síndrome de Down?”

    Que bom! Bota um síndrome de Down na presidência do país então.

  16. 'só arranho…', 'não fiz mais que deveria…', 'nem é tanto assim…', 'ta exagerando…'

    Essa cultura de tenho que ser humilde e não posso me achar melhor que ninguém é triste.

    Claro, caboclo não vai chegar e dizer 'Sou bom bagario e você não seu merda. Some daqui.'

    Mas simplesmente deveria aceitar o fato de ser bom e encarar isso de forma positiva.

    "Você toca muito bem" que pelo menos seja seguido por um "Obrigado.". Sabe que toca bem, aceitou o elógio e não se achou nem se menosprezou. Pronto.

    Ou até porque não um "Obrigado. foi bom né ? ainda assim vou ensaiar mais. A próxima vai ser melhor ainda." ??

    Quantos talentos será que já não perdemos neste país por essa causa dessa cultura ?

    Cara que é bom pra caramba no que faz, até sabe disso mas não se destaca por medo de os outros acharem que ele é arrogante, 'se achão', etc.

    Lembro das campanhas que tinha 'O melhor do brasil é o brasileiro' eu via como uma campanha para tirar um pouco essa cultura do Brasil.

    Pro brasileiro realmente se achar bom no que faz e não ter vergonha de dizer 'eu sou bom nisto'. Não sei se o intuito dessa campanha era este mas eu entendi assim.

    Sera que isso é só mania de brasileiro ? Lá fora é assim também? alguém mora fora e pode dar opinião ?

  17. O texto me lembrou aquela famosa frase da Martina Navratilova: "Quem disse que ganhar ou perder não importa provavelmente perdeu."

  18. Algum autor de auto-ajuda inventou até um nome para todos se sentirem iguais, "inteligência emocional", é algo como se você é bom em acertar pedra na água, você é bom em algo, bla, bla, bla… e automagicamente Einstein deixa de ser melhor do que você.

  19. Depois de post, com licença, vou me matar… acho q me enquadro no grupo “não sirvo pra nada”…

    tá bom, fui um pouco humilde demais…

  20. Boa Cardoso!

    massa essa do Tiger Woods, o pessoal levou na brincadeira e fez algo 587463 exalhões de vezes mais engraçado!

  21. Geralmente quem é bom bagarai em algo e exerce isso, não é visto pela maioria como o "que se acha"… pelo contrário, é admirado pela maioria…. oq ocorre no Brasil, por ser uma país de desigualdades e de grande corrupção… é ter uns merdas no topo de uma grande empresa, na frente de um país(sim… indireta pra vc molusco), virando diretor, gerente, etc.. e tal pessoa se achar.

    Dai, sabe como é o povo, um idiota é um merda e ta no topo, logo se conclui q todos no topo são idiotas tb ¬¬ (só adaptar o exemplo pra outras áreas, sempre igual)

  22. Clap, clap, clap.

  23. …"todos iguais mas todos diferentes"…

  24. Eu sou melhor que a Geysa Arruda. Cadê meu programa na Rede TV?

  25. Já tem um.

  26. O que costuma acontecer também é elogio não merecido. Sujeito faz qualquer coisinha sem nada demais e povão tece elogios mil, dizendo que foi algo extraordinário, porque criticar também é errado. "Você faz melhor?" é outro atestado de mediocridade do brasileiro, quer dizer que se eu não faço melhor do que um sujeitinho medíocre eu não posso achar ruim? Dá um tempo.

    Hipocrisia e mediocridade do brasileiro me dá nojo.

  27. eu ODEIO "inteligência emocional"

  28. É como aquela frase: "Todos são especiais": é só um modo de dizer que ninguém é!

  29. Sou um medíocre perfeccionista, e não aceito elogios…

  30. "Comentário ridículo."

  31. Sempre pensei que esta frase significasse que ninguém é *inerentemente* melhor que ninguém. Ou seja, que o valor de uma pessoa, enquanto ser humano, esteja ligado às suas condições econômicas ou sociais.

  32. Você escreveu tão bem que muita gente acreditou no texto…

    Foi praticamente o mesmo que ouvir, "Ninguém é melhor que eu no 'cara ou coroa'."

    Sorte não é mérito, e acredito que não há alguém absurdamente sortudo a ponto de ganhar muito no "cara ou coroa" e ser o melhor nisso.

    E os exemplos são falhos. A Geyse é extraordinária para receber tamanha atenção? Por ser vítima de machismo, NÃO, já que seria desmerecimento de tantas outras mulheres que sofreram e sofrem o mesmo. Ela é medíocre e não FEZ nada que a tirasse de tal situação, apenas utilizou um oportunidade que lhe deram. Para mim, isso não merece atenção maior que tiveram participantes (ou ganhadores, watever) de BBB's. Eles

    O único exemplo coerente – acredito – ser o da Secretaria de Educação do Município de São Paulo. Fato esse absurdo, negaram auxílio e incentivo para um grupo que TAMBÉM necessita da ajuda.

    As pessoas merecem o reconhecimento pelo que realmente escolhem e fazem, e não é sempre preciso talênto para isso.

    Estude mais sobre inteligência emocional, talvez você possa adiquiri-la também. Ou odeia qualquer tópico de psicologia também?

  33. "As pessoas merecem o reconhecimento pelo que realmente escolhem e fazem, e não é sempre preciso talênto para isso."

    .

    Eu não acredito que eu li isso. Não precisa de talento para fazer as coisas? OK, então.

    .

    "Estude mais sobre inteligência emocional, talvez você possa adiquiri-la também. Ou odeia qualquer tópico de psicologia também?"

    .

    Psicoidiota detected.

  34. Merciless Bastard em 13/12/2009 às 9:58 pm

    "Humildade" é uma "virtude" inventada por pessoas medíocres que não gostam de reconhecer que os outros tiveram mais talento, capacidade e persistência pra chegarem onde chegaram.

    Claro que sempre vai haver alguém melhor do que você, mesmo porque a evolução individual sempre tem um pico – mas até esse alguém aparecer, não tem NENHUMA boa razão pra você chegar e dizer, "SOU FODALHESCO SIM, E QUEM NEGA QUE PROVE O CONTRÁRIO!"

  35. Infelizmente eu posso falar isso de carteirinha, porque infelizmente eu senti isso na carne.

    Aprendi a ler sozinho (com 2 anos de idade) e com 4 anos, ja andava com revistinha de eletronica debaixo do braço, recitava a tabela periodica de cor e era hors-concours na feira de ciencias do colegio. Era o unico moleque da escola que tinha acesso ao computador (e tinha no maximo um computador em uns 5 km de raio) e outras coisas.

    Com 10 ou 11 anos, fui levado a um "nucleo de superdotados" em bonsucesso. Reuniao de pais de um lado, fui apresentado a "sala de desenvolvimento". Meia duzia de joguinhos babacas, caixinhas de ovo, cola, etc. Minha primeira pergunta: "Cade as ferramentas e as pecinhas pra eu montar alguma coisa?". Nem voltei la, era uma piada de pessimo gosto. Ali os superdotados provavelmente emburreciam.

    Eu gosto de punk rock, principalmente de Garotos Podres. Acho lindissimo quando tocam "A Internacional" (embora eu nao concorde com os objetivos do comunismo) e tento curtir sem acreditar nas criticas sociais dos caras. Mas cada vez mais eu enxergo que a turma la de cima quer mais é o povo cada vez mais burro e indefeso. Assim é mais facil de controlar.

    E os reis da mina e da fornalha edificaram a riqueza sob o suor de quem trabalha…

  36. watever? Va te ver?

    A proposito: Psicologia fede.

  37. É isso aí. Quando falo que já passei por vários concursos com muita facilidade o pessoal acha que eu estou de sacanagem. Quando digo que no último me deu uma caganeira (literal) por causa do nervosismo na prova e passei (e trabalho na empresa atualmente) após fazer a prova toda em menos de 2 horas, acham que estou encondendo o jogo. Mas foi fácil mesmo ué, fazer o quê ?

  38. Não, não sou psicólogo. Hahaha

    Idiots Trolls detected. Faltou talento (será?) para trollarem, heim, champs…

  39. [...] O Cardoso talvez ache que esta minha opinião está mais para o lado de quem acha a Geizy uma aprove…. Mas não! Acho que a Geizy se demonstrou uma pessoa de uma inteligência excepcional, com uma capacidade incrível de aproveitar uma oportunidade, fazendo de um limão bastante azedo uma limonada deliciosa. [...]

  40. Excelente texto Cardoso. Li ele duas vezes, para não perder nada.

    Tem muitas pessoas que conheço que deveriam lê-lo também, pena não gostarem de textos longos…

    E este vídeo do Tiger Woods? Sensacional, fiquei sem palavras. EA mandou muito bem.

  41. Perfeito o post. É uma das características da nossa cultura. Desculpar-se pelo sucesso. É por isso que o Brasil demora pra engatar um primeira marcha no avanço econômico. Brasileiro não se valoriza e pior, não valoriza o sucesso do próximo.

  42. Fabio Bittar em 16/12/2009 às 5:17 pm

    Eu sou bom pra caralho jogando Modern Warfare 2!

  43. Pow, honestamente! Fantástico o vídeo do Tiger Woods e o texto então, nem se fala. Agora eu acho realmente foda essa questão de não se identificarem os talentos e nem se estimular o desenvolvimento deles. A maioria dos caras excepcionais que eu conheço só vivem arrumando confusão com os professores que se sentem intimidados.

  44. Discordo.

    Na época do Senna, todos falavam que ele era bom, ele assumia que era bom e ponto final.

  45. Certíssimo! Sempre que alguém cita essa história de que "ninguém é melhor do que ninguém" eu acrescento no final "…em tudo!" Porque tem gente muito boa no que faz, nesse mundo! Ótimo texto!

  46. Aprendi de alguém que humildade nada tem a ver com falsa modéstia;que se alguém o elogia por algo que vc faz bem,a resposta correta é obrigada.

  47. eu me sinto melhor e superior doq muita gente, e ñ acho crime nenhum. acho a tal da 'modestia' mais parente da hipocrisia doq da humildade.

    e dsd qndo alguém tiver + qualidades doq um ser vil, essa pessoa será melhor e ponto phinal.

  48. Leon Povão em 16/12/2009 às 7:44 pm

    Que xarope. Você pegou o ditado e "mundanizou" ele pra que se encaixe num tipo de crítica específica. É claro que você, inteligente como é, deve imaginar que o ditado quer dizer que numa espécie de esfera maior, ninguém é melhor que ninguém, porque qualidades não são comparativas. Você é melhor que o lixeiro que passa aqui? É, você deve escrever muito melhor que ele. Até aí ele tira o lixo com uma habilidade impressionante, nunca cai uma sujeirinha. O que é melhor, escrever num blog ou tirar o lixo da casa das pessoas? Você vai usar que critérios? Concordância verbal, músculos desenvolvidos, educação?

    Esse ditado existe e é usado em momentos que a comparação de pessoas não pode ser tão óbvia quando parece, pra reflexão. É por isso que genialmente ele não tem essa contiuação (é melhor "EM TAL COISA") que você colocou na surdina. Geralmente você prefere acreditar que as pessoas são burras, mas tenho certeza que toda tiazinha humilde por aí sabe usar um ditado melhor que você. Eu devia dizer que elas são melhores que você e ponto.

  49. Leon Povão em 16/12/2009 às 7:51 pm

    Tem aquele ditado assim também: "Quem curte lambida no saco é broxa".

  50. Muitos ja' fizeram os comentarios q eu gostaria de ter feito, entao resumo dizendo q concordo com vc, exceto:

    <>

    Nao esta' na segunda pessoa, mas e' a forma de cortesia do portugues e esta' na terceira pessoa. No Brasil falamos sempre na forma de cortesia !

    []'s

  51. Bah… Por aqui ia gerar polêmica das grandes, onde já se viu comparar alguém a algum milagre de Jesus?

    Torrada pode. Vidro sujo também.

  52. No texto foi citado o Frejat e o Tiger Woods. Eu citei a Martina Navratilova, teve gente que citou o Ayrton Senna. Eu me lembrei da Fernanda Montenegro.

    .

    Numa entrevista que ela deu para o Fantástico, ela disse que se considerava uma boa atriz, mas houve momentos em que ela se considerou uma ótima atriz e outros em que ela se considerou uma excepcional atriz.

    .

    Quem quiser, pode ver nesse link: http://fantastico.globo.com/Jornalismo/FANT/0,,MU…

  53. Amém :D

  54. "Leon Povão"? Que pseudônimo mais… tosco! (Enfim, a escolha é tua né)

    Hei mew, o autor(não to achando o nome dele aki, rs =P) só fez o que fazem muitos quando querem dissertar sobre um tema: pegam uma referência de algo bem conhecido.

    E eu não diria q ele pensa que as pessoas são "burras": é mais uma crítica à nossa educação/cultura de que se o tiozinho que tira o lixo c/ uma superhabilidade sair poraí dizendo "Ah! Como eu sou um mestre em tirar o lixo! Sou o melhor lixeiro da região!" vão achar que o cara é metido.

    É claro que eu diria que nosso amigo autor do post(ainda não achei o nome dele) extendeu o leque pra meio que mudar de assunto e ressaltar:

    “Não existe nenhuma preocupação oficial com a identificação e o desenvolvimento daquilo que o país tem de mais precioso: Grandes mentes”

    É esse o foco principal que nosso moço queria dar. Ele podia ter começado poraí direto, até. Fez uma associação interessante, mas não sei dizer se é totalmente correta. Existiram(e até existem, creio eu) programas de TV que valorizam grandes mentes… Além de concursos culturais que incentivam a produção de boas idéias…

    Sejamos mais otimistas.

    Mas que é mesmo um mau-costume a nossa "aura hipócrita de humildade", isso é. Medíocre, eu diria. Mas tem que saber dosar algumas coisas também.

    Entendi o que vcs dois quiseram dizer: e os dois estão certos.

  55. Ah, descobri! Foi mal Cardoso… Sou meio desligada às vezes… ^^"

  56. Olha, você pode ser superior em alguma coisa, mas definitivamente não é em escrever, rsss

    Que maldade a minha!

    =P

  57. Resumo perfeito.

  58. Melhor que dizer essa frase, só mesmo ouvindo de alguém e provando o contrário!

    huahauahuhauhahuahuahuahauahaha

    (linmarx.blogspot.com)

  59. Pessoas merecem o reconhecimento PELO QUE FAZEM BEM-FEITO, e é sim preciso TER TALENTO pra isso.

    TER ou DESENVOLVER, como queira. Até pq TALENTO nem sempre é algo de nascença.

    Se foi isso que vc quis dizer, aí tudo bem ^^

    Só aprenda a se expressar melhor.

    (E eu sou chata, sim!)

  60. Hei! Isso vc pegou de um filme!

    rsss

    Mas não entendi a sua posição Õ.õ

  61. Cristiano em 18/12/2009 às 6:44 am

    Concordo que comparar habilidades diferentes não é útil em nada, mas você está equivocado com relação à interpretação do ditado. Tem até um complemento a esse ditado em forma de história, onde os órgãos do corpo humano resolvem fazer greve, terminando com a greve do C*, que ferrou com todos os outros. "Moral da história: ninguém é melhor que ninguém".

    Sempre que escuto essa frase é sim pra dizer que a pessoa deve ser humilde porque "ninguém é melhor que ninguém". Nunca a vi ser empregada no sentido de que "cada um com seu cada um", sempre vem pra justificar uma pontinha de inveja de quem a profere. E outra, tem gente sim que não é bom em nada e ponto final e algumas habilidades são bem mais mediocres que outras (ou acha que engolir espadas tem a mesma importância de ser um excelente cientista?). Compará-las é burrice, pois são habilidades diferentes, mas não posso dizer que estou em pé de igualdade com Schumacker por ser um excelente jogador de bilboquê.

  62. Que nervosinha, você e todo o meta-palavreado do seu blog.

  63. Falou tudo. Essa hipocrisia: humilde é bonito, é so um esquema que a sociedade inventou para manter toda gente naquele lugar porque o ser humano tem um não sei o quê de querer estar no topo. É que nem aqueles desocupados que vão num site e em vez de comentar so botam um "FIRST" e pronto, pensando que fez alguma coisa de grandioso. A pergunta é: Se somos todos iguais, porquê somos todos diferentes?

  64. Nunca tinha pensado sobre essa perspectiva… Interessante

  65. Artur Lins em 21/12/2009 às 5:51 pm

    Cardoso, você é o cara. E eu sei que você sabe.

  66. "It is with books as with men: a very small number play a great part."

    — Voltaire

  67. Humildade é sempre bom, não tem nada a ver com cultura de vira-latas no Brasil, é uma coisa mundial e no geral é bom. O comentário do Leon está preciso. Gente arrogante não é bem vista em nenhum lugar do mundo, mas existem diversas formas de arrogância, existem as divertidas como a do Steve Ballmer, mas cada um classifica a arrogância do seu jeito.

  68. "Está morto: podemos elogiá-lo à vontade." – Machado de Assis

  69. O problema da falta de humildade é que com o tempo a pessoa vai adquirindo confiança demais nela mesma, ao ponto de não ver a realidade que a rodeia da maneira correta.

    A falta de humildade deixa que a vaidade do ser humano se sobreponha às relações sociais com as demais pessoas, que certamente são mais importante que pensamentos auto-enaltecedores.

    E inteligência emocional não é desculpa pra losers. Até por que ninguém nasceu sabendo qualquer coisa, e sim foi atrás. Assim, se a pessoa tiver inteligência emocional, lidar com suas limitações,e não se abater com elas, pode encontrar alguma coisa que faça muito bem. Houve alguma distorção sobre esse termo também.

    E ser humilde é diferente de ser achar o coitadinho.

    Abrasssssssss

  70. Você bloga muito bem.

  71. Pois é. Não sobrou nada para eu escrever sobre o assunto!

  72. Fico pensando quanto talentos tem por ai, há ainda aqueles que nem sabem o potencial que teem, quantos génios tem por ai e que não são estimulados e reconhecidos. Pena que no filme "Fenómeno" com John Travolta, o efeito passa e ele fica "burro' de novo.

  73. Ninguem é melhor que ninguém mesmo. Podem ser em coisas, em capacidades, mas não se trata do sentido que foi dado.
    Claudia

Regras: Comentários de clones serão apagados. Caso seu comentário contenha ofensas pessoais, textos todos em caixa-alta, palavrões desnecessários ou miguxês você poderá ter seu email e IP expostos publicamente. Anonimato não é um direito, é um privilégio. Use-o bem ou perca-o. Se quiser me xingar, seja criativo, assim há uma leve chance de seu comentário ser aprovado. Do contrário não gaste seu tempo.
As opiniões expostas nos comentários não refletem as do autor do blog, algumas vezes mal refletem as do autor do comentário.

Faça seu comentário

Quem é Cardoso

Para saber mais sobre o autor deste blog, visite este link. Para enviar uma mensagem, clique aqui. Para anunciar, clique aqui.




Hey, você aí...

Colabore com o blog que você conhece e ama. Ou então com o contraditorium. Demonstre seu afeto da forma que todo mundo entende: Com dinheiro. Ei, se até Deus precisa dele, quem sou eu para discordar? Escolha sua doação:
Valor do Agrado

Jabá

O Contraditorium está hospedado no Bluehost, com transferência mensal ilimitada, espaço em disco ilimitado, domínios ilimitados, infinitos subdomínios, PHP, Ruby on Rails e todas as funcionalidades que você puder pensar. Quanto? US$6,95 / mês, quinze Reau, menos que uma pizza. Conheça o Bluehost, clique no link abaixo.